Série de novidades quando o trabalhador consegue o primeiro emprego

Quando o trabalhador consegue seu primeiro emprego uma série de novidade não apenas no ambiente de trabalho e rotina, mas também em relação a documentos e programas do Governo Federal, que servem para assegurar os direitos dos trabalhadores.

Um desses programas é o PIS ou Programa de Integração Social. Criado em 1970 pelo Governo Federal, o PIS nasceu com o intuito de fazer a integração de todos os trabalhadores com a empresa e sua vida, fazendo com que a distribuição de renda fosse realizada de forma mais efetiva por meio do Seguro Desemprego e do Abono Salarial.

O PIS deve ser cadastrado pela Caixa Econômica Federal pelo seu empregador assim que você for admitido no seu primeiro emprego. Ele é feito apenas por empregados da rede privada e só precisa ser feito uma única vez.

Ao se cadastrar no PIS, você receberá um cartão com o número de cadastro que será usado na hora de receber seu Seguro Desemprego e, também, seu Fundo de Garantia de Tempo de Serviço, ou FGTS.

Aumento no valor do benefícios

Para os trabalhadores uma boa notícia, no ano de 2019 o PIS teve um aumento e poderá ser retirado pelo trabalhador no valor de R$ 788,00.

O pagamento do benefício é feito de acordo com um calendário PIS 2019 disponibilizado pela Caixa Econômica Federal. Tem direito a receber o PIS o trabalhador que teve carteira assinado por pelo menos um mês durante o ano de 2019 e que atinge um limite estipulado pelo Governo, que é o de até dois salários mínimos.

Seu reajuste tem como base o valor do salário mínimo do ano passado, e os pagamentos são divulgados sempre no mês de junho pelo Codefat. Além disso, o empregado precisa estar cadastrado no PIS por, pelo menos, cinco anos e ter todos os seus dados informados ao RAIS ou Relação Anual de Informações Sociais no ano base.

Para sacar o valor, é preciso que o empregado leve tenha o número do seus PIS e um documento com foto. Depois, é só se dirigir em uma agência da Caixa, casa lotérica, Correspondentes da Caixa ou, até mesmo, terminais de autoatendimento. Para consultar se tem direito em receber e informações de quando o benefício estará disponível.

Como sacar o PIS?

Funcionários de empresas privadas: o trabalhador deve se dirigir até a agência mais próxima da Caixa Econômica Federal com a carteira de trabalho ou documento de identificação. Caso possua o Cartão Cidadão, pode se dirigir até uma Lotérica.

Funcionários Públicos: o trabalhador deve estar atento ao Calendário PIS 2019, informação divulgada pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco do Brasil. Após consultar a data de saque, basta ir até a agência mais próxima portando documentos de identificação com foto. Quem tem o Cartão Cidadão pode adiantar o recebimento do PIS, basta ir até a Caixa ou Lotérica.

 

Quem Pode Solicitar Benefícios Sociais do Governo?

Quando criado o Bolsa Família foi uma verdadeira revolução no Brasil. O programa de distribuição de renda no Governo Federal foi o responsável por tirar famílias do estado de extrema pobreza e possibilitar muitos jovens a continuar os estudos. São mais de 13 milhões de beneficiados em todo o país e até hoje é possível solicitar o Bolsa Família, só saber se você tem direito.

Como funciona o Bolsa Família?

O programa do Governo Federal consiste em um auxílio na renda mensal (em alguns casos a única fonte) para ajudar nas compras básicas familiares de alimentos, itens de limpeza e medicamentos.

O valor Bolsa Família 2019 é pago em dinheiro via depósito em conta na Caixa. Todos os cadastrados possuem um cartão cidadão e de acordo com a numeração final é o seu dia de saque do benefício em uma agência da Caixa Econômica Federal ou Lotérica.

Membros de uma mesma família podem solicitar uma Bolsa Família desde que a soma das bolsas não ultrapasse meio salário mínimo. Também não se pode receber mais de dois benefícios por pessoa. Em caso de fraudes o beneficiário perde o direito ao pagamento de imediato e não pode receber novamente.

Quem tem direito a solicitar o Benefício?

As famílias com direito a receber o Bolsa Família devem ter renda mensal mínima de zero e máxima de R$ 170 por pessoa, não podendo somar meio salário mínimo. Estando nesta classificação possuem direito a receber o bolsa família pessoas:

  • classificadas como extrema pobreza por receber salário abaixo de R$ 85 mensais
  • grávidas de baixa renda por benefício de até 9 meses
  • crianças de 0 a 6 meses para ajudar na lactação
  • estudantes de 16 17 anos da rede pública

Mesmo que você esteja classificado nas regras acima é preciso estar na faixa de renda de classificação de baixa renda ou extrema pobreza. Exemplo: estando com filho de 3 meses em casa não é possível à criança receber o benefício se a família ganha dois salários mínimos.

Como posso receber o Bolsa Família?

É preciso procurar os pontos de cadastramento de sua cidade. Cada prefeitura montou um sistema diferente de local de coleta de dados. Ao se dirigir ao local depois de buscar a informação do endereço completo, tenha em mãos os seguintes documentos:

  • identidade
  • CPF
  • comprovante de residência
  • comprovante de renda
  • certidão de nascimento dos menores de idade a receber a bolsa

Cadastro feito é só aguardar a aprovação e esperar a data para receber o cartão e começar a receber o benefício. Os casos mais graves são solucionados mais rapidamente como grávidas em estado de extrema pobreza. Mas todos os dias novas pessoas são cadastradas em um período que pode durar menos de 30 dias.

É preciso pagar para se cadastrar no Programa?

Não é preciso pagar nenhuma taxa a atendente. Em especial porque todos os funcionários responsáveis pelo cadastramento do Bolsa Família estão a serviço do Governo Federal. Qualquer cobrança de taxa deve ser denunciada a funcionários do programa.